Sexta-feira, 16 de junho de 2017 às 18:13 em Brasil
Procon flagra comida vencida em 13 restaurantes de São Paulo

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Procon-SP) constatou irregularidades na cozinha de 13 restaurantes de São Paulo durante operação de fiscalização realizada entre 8 e 13 de junho. O resultado do relatório foi divulgado nesta quinta-feira (15), e antecipado pela Folha de S. Paulo. Em sete, as equipes encontraram produtos vencidos. 

Após o período de defesa, e caso se confirme a irregularidade, os estabelecimentos poderão ser autuados com multas que vão de R$ 600 a R$ 9 milhões, a depender da gravidade e do faturamento do restaurante. 

 

Ao todo, 23 restaurantes passaram por fiscalização. Em sete, foram identificados produtos fora da data de validade, entre eles Amadeus, Jardim de Napoli, Outback (Moema), Pizzaria Dona Firmina e Eataly.. 

 

O supervisor de fiscalização do Procon, Bruno Teleze Stroebel, disse ao Estado que a operação ocorreu com base em denúncias de consumidores e da própria fiscalização de ofício do órgão. "O porcentual de irregularidades encontrado nos chamou a atenção. O que geralmente fica em torno de 30% dos estabelecimentos fiscalizados, agora foi de 80%", disse.

 

Após receber o auto de constatação, as empresas terão 15 dias para apresentar defesa. Se o Procon entender que deverá ser aplicada a multa, emitirá aos estabelecimentos o auto de infração com o valor estipulado e o prazo para pagamento. 

 

A dona do restaurante Amadeus, Bela Masano, contestou o resultado da fiscalização. "Sabemos que não somos perfeitos, que há falhas, que tudo deveria estar etiquetado, mas uma coisa muito distinta é dizer que servíamos comida imprópria para consumo. Era uma comida que daria para o meu filho, sem dúvidas" disse. 

O Outback informou que prestará os devidos esclarecimentos ao Procon "em relação às duas unidades de produto identificadas pelo órgão em fiscalização realizada em uma das unidades da rede". 

O Eataly disse ter "o compromisso de oferecer produtos de alta qualidade aos clientes" e que adota "minuciosos processos internos de treinamento, fiscalização e procedimentos". Jardim Napoli e a Pizzaria Dona Firmina não responderam aos questionamentos da reportagem. 

A Dona Firmina esclarece que os produtos fora da validade encontrados não seriam preparados para os clientes. Eles tinham sido deixados por um representante que queria apresentar seu produto e, ainda dentro do prazo de validade, foram doados aos funcionários, que esqueceram de levar para casa. ''Temos uma nutricionista que visita a casa diariamente e preza pela qualidade de todos os ingredientes servidos aos nossos clientes''.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!